Mauro Madeira's Blog

Renovar carteira de motorista: Brasil vs Canada

Em 2014 quando fui ao Brasil, renovei minha carteira de motorista.
Não sei se me lembro bem, mas aceito sugestões de sobre como é:
1 – Entre numa fila para pegar a fila da renovação. Tem de ser em horário comercial, ou seja, se você trabalha, tem de faltar ao emprego. Espere pelos seu número ser chamado;
2 – Documentos necessários: carteira antiga, carteira de identidade e comprovante de residência;
3 – Preencha o cadastro (Não me lembro se fui eu ou a pessoa que me atendeu), pegue as guias para pagar no banco.
4 – Tem o Banco do Brasil no prédio. Só pode ser pago no BB. Se você não tem conta nele, tem de ter o dinheiro vivo, pois não aceitam outra forma de pagamento;
5 – Entre na fila do exame de vista;
6 – Faça o exame de vista;
7 – Assine tudo;
8 – Espere ficar pronto (não me lembro se no mesmo dia, mas acho que não, você tem de voltar lá para pegar)
9 – Assine e receba a carteira.

Posted in Vida no Canadá

Tempo perdido em cartório no Brasil: Como é no Canadá

Hoje acordei pensando: quanto tempo e dinheiro gastei em minha vida dentro de cartórios no Brasil.

Sem contar o tempo para chegar até lá, estacionamento, tempo que você está distante do trabalho ou estudo – pois cartórios só funcionam em horário comercial. E também lembrando das raivas que dava quando faltava um documento qualquer.

E como é aqui no Canada?

Não sei. Nunca vi um cartório. Confesso que nem sei se existem aqui.

Posted in Vida no Canadá

Casais sem filhos

Achei interessante este artigo sobre casais sem filhos:

https://www.psychologytoday.com/blog/complete-without-kids/201103/fact-or-fiction-childfree-couples-are-happier-couples-kids

Muito interessante também os comentários.

Posted in Geral

After Earth – outra bomba de filme

Num post anterior falei mal do filme Star Trek Into the Darkness. Olha, se esse era ruim, o After Earth não existe. É MUITO RUIM. Fui até um ponto e desisti. Tem uma cena que é demais.

***** Não leia daqui em diante ->> Tem conteúdo do filme

A nave cheia de soldados. Todos sentadinhos com cinto de segurança. De repente soa uma alarme. Colisão iminente. Todos se levantam, exceto um, o filho do Will Smith. Aliás, só sobrevivem os dois. E o Will Smith sem sinto de segurança, voa de um lado para o outro, quase sai da nave…

Posted in Filme Review

Afrontas à lógica?

Pequena coleção de curiosidades que ouço na televisão, rádios e leio em jornais.

Posted in Geral

Star Trek Into Darkness – ainda falando mal dos filmes de ficção atuais

Star Trek Film Cover

Outra decepção.

Não que seja tão ruim, mas tanta tecnologia disponível para criar um filme poderia ter sido melhor empregada.

Há cenas que não fazem sentido. Por exemplo, em lugar de teletransportar a bomba que vai fechar um vulcão, Spock tem de fazer o trabalho de forma manual. OK, interferências poderiam impedir o teletransporte. Que tal algo mais arcaico: lançar do alto direto dentro da boca do vulcão?

Parece que tudo no filme é criado para dar suporte às imagens. Ou seja, uma sequência de imagens ou cenas são criadas e uma história é imaginada para ligá-las. As cenas e imagens não existem para ajudar a contar a história. A história é criada para dar sentido, ou tentar, às imagens e cenas.

Posted in Filme Review

Atravessar rua em Ottawa

tulipas

Se tem uma coisa que é totalmente diferente aqui em Ottawa em relação ao Brasil é atravessar qualquer rua.
A começar pelos semáfaros que têm um botão para o pedestre fazer com que o tempo de aberto para ele aumente.
Mas o legal mesmo é onde não tem sinal: a vez sempre é do pedestre.
Confesso que demorei a me acostumar.
Hoje voltei do trabalho caminhando e pensei novamente como é diferente. Nas ruas em que não havia sinal para pedestre, não houve uma sequer que eu tivesse de esperar um carro passar. Pelo contrário. Em todos os cruzamentos, a vez é do pedestre. Não interessa quem tenha chegado primeiro.

Posted in Vida no Canadá

Spin, Axis, Vortex e os filmes de ficção cada vez piores

Vortex Book Cover

Há não muito tempo, terminei o último livro da trilogia escrita por Robert Charles Wilson, que incluem Spin, Axis e Vortex.

Sou fã de ficção científica, incluindo filmes. Filmes são bons, mas a leitura de um livro sempre trás mais recompensa, pois a imaginação, como em qualquer leitura, preenche as “imagens” de uma história de maneira mais completa do que os filmes conseguem.

Tenho notado que, talvez por falta de tempo para contar uma boa história, os filmes têm pecado em cenas totalmente sem sentido. Prometeus é um exemplo. Tem imagens interessantes, mas os personagens são tão bobocas e cometem erros tão ridículos.

Posted in Livros

Instituto Ludwig von Mises Brasil

Você conhece esse site: http://www.mises.org.br ?

Algumas leituras indispensávieis:

  1. http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=344 – Entenda como os juros não são determinados pelos bancos, mas sim uma jogada do estado para conseguir continuar gastando mais do que arrecada. Dá para entender como a Grécia quebrou: eles não podiam mais pegar dinheiro emprestado, pois esgotaram a capacidade dos bancos, e também não podem emitir moeda, pois usam o Euro. Sem poder emitir dinheiro, não há inflação. A imprensa e muitos “bem intencionados” acham que o problema foi causado pelos bancos, com seus juros altos, quando na verdade o problema é o estado que gasta mais do que arrecada, protegendo um setor aqui em detrimento de outro ali, e mantendo suas mordomias e ineficiência.
Posted in Dicas, Endereços WEB, Geral

Carteira de Motorista em Ontário

Parece que tirar carteira em qualquer país sempre é uma coisa difícil. Ainda me lembro como foi no Brasil – por mais que você saiba dirigir e/ou tenha experiência, em qualquer tipo de exame sempre entra aquele estresse de não poder falhar.

Esse meu pequeno guia é baseado na minha experiência e na minha condição. Portanto não explora outras variáveis. Resolvi escrever pois não achei dicas de como tirar carteira de motorista para Ontário na WEB.

Posted in Vida no Canadá Tagged with: , , , , ,

Uso do pacote Verbatim

Ainda não tinha tentado inserir um conteúdo verbatim no meio do texto.

O verbatim é aquele conteúdo que o LaTeX não vai interpretar como LaTeX. Pode exemplo, se você estiver escrevendo um manual sobre LaTeX, linguagens de programação, etc, esse texto vai aparecer como você escreveu, sem ser compilado como comandos.

Padrão no LaTeX é usar os delimitadores \begin{verbatim} … \end{verbatim}, mas isso não funciona dentro de um parágrafo.

Achei uma forma bem legal de incluir em um parágrafo.

Basta incluir o pacote Verbatim:

\usepackage{verbatim}

O esquema de incluir o comentário é bem engenhoso.

Posted in LaTeX

Showing icons Delete and New Files in Finder Toolbar

Many people after I make some minor modifications in their Macs appreciate to have icons to delete files and folders and add new folders in the Finder Toolbar. In the default installation of Mac OS, these icons and related functions are note visible.

To do so, just open any folder to show a Finder window and click on View -> Customize Toolbar in the Finder menu:

Costumize Toolbar Finder

Costumize Toolbar Finder

Drag the icons “New Folder” and “Delete” to the Tool Bar:

Dragging Icons to Toolbar

Dragging Icons to Toolbar

Posted in Mac

Bacamarte

Bacamarte

Around 1982 a Brazilian band called Bacamarte recorded Depois do Fim – a masterpiece of progressive music.

This record is one of the best example of progressive music. With so many prog music around, Depois do Fim ranks among TOP Studios of All-Time on http://www.progarchives.com, for sure the most authoritative site of prog music.

Posted in Passatempos

Barulho Demais

Hoje, domingo, saí para dar uma boa caminhada à beira bar. Aqui em Florianópolis temos um bom espaço para isto – basta tomar cuidado para não pisar em algum resíduo canino. Em um dos estacionamentos havia um evento de corrida infantil patrocinado por um banco estatal. Estavam lá crianças e seus pais, quem sabe com a intenção de educar seus filhos, incentivando-os ao exercício físico. Muitos, logicamente, estavam mais interessados em camisas, balões e outras bugigangas.

Somado a isto, estava lá também um conjunto de alto-falantes, alimentado por um potente amplificador de áudio, produto da mais alta tecnologia, o que é padrão em qualquer ajuntamento hoje em dia. E isto me preocupa.

Posted in Geral

Usabilidade do site do INSS

Para mim, não há nada mais frustrante na WEB do que acessar o site do INSS. Há tanta falta de informação e tanta falta de cuidado. Na verdade, esse site possui inúmeros exemplos do pior que pode haver na WEB.

Vou mostrar alguns exemplos de descuido:

Imagine que você queira saber se seu empregador tem depositado suas contribuições. Olhando a página principal você descobre que é o link “Extrato previdenciário”. Bem, é mais advinhar, pois não há nada no site que explique cada termo. Imagino que um site dessa natureza e importância deveria conter um dicionário de termos.

Posted in Usabilidade

Fumaça de carro e de ônibus

Como sabem meus amigos,
estou passando um ano no Canada. Mais especificamente em Ottawa.
Num desses dias uma coisa me chamou a atenção: os ônibus aqui não expelem aquela fumaça fedorenta e preta que os ônibus no Brasil emitem.
Eu por muito tempo usei álcool nos meus carros. Por muitos anos, praticamente o gasto com um combustível ou outro era o mesmo: o álcool custava 30% menos, mas fornecia 30% menos de autonomia. O chato era ter de abastecer mais vezes. Isso eu achava que compensava quando pela manhã ligava o carro: nada daquele cheiro horrível da gasolina queimada. Depois ficou impossível usar o álcool, que, talvez por ter seu nome trocado para etanol, aumentou muito de preço.
Quando passei a usar gasolina, comentei algumas vezes com a Rochelle, minha esposa, que achava muito ruim o cheiro da gasolina queimada. E que parecia piorar a cada dia. Não importando o posto de origem.
Mas, chegando aqui no Canadá, percebi que não se sente cheiro algum. Nem nos ônibus. Até cheguei a pensar que eles eram movidos a gás natural ou álcool, mas não, são diesel mesmo.

Posted in Geral

(De)serviço ao cidadão

Está longe ainda de conseguirmos certas coisas anunciadas via internet. Quem já passeou pelo site do INSS sabe disso. É complicado achar alguma coisa. Quando se acha, entender o que está escrito e onde se tem de clicar é outro quebra-cabeças. Os formulários e relatórios sempre inconsistentes.

Por exemplo, em um relatório, você tem de informar sua data de nascimento assim:

01/01/1999

Já no outro:

01011999

Hoje tentei descobrir alguma coisa no site da CEF sobre meu PIS. Já tenho cadastrado o NIT, logo, era só voltar com a senha que tinha. Ledo engano, o sistema diz que não tenho senha ou que estou senil.

Posted in Usabilidade

Falta a base em ciência

Há assuntos que entram na moda e ficam.

Independentemente de sua natureza, no sentido de serem baseadas em verdades ou não, caem no gosto popular do politicamente correto e ficam por muito tempo circulando nas mentes.

Mas, grosso modo, quando o assunto é relacionado à ciência, o brasileiro é muito mal preparado para entender.

Vejamos o caso do automóvel elétrico. É raríssimo o tema ser tratado com alguma base científica. O sujeito vai para a televisão, seja reporter ou não, e diz que o carro elétrico elimina a poluição.

Posted in Geral

Pensamentos Interessantes

Jack Welch, que comandou a General Eletric de 1981 a 2001, com grande sucesso, dizia uma coisa interessante –  É importante celebrar.

Quando alguém alcança um objetivo, é necessário celebrar com ele ou ela de alguma forma, pois é uma motivação para alcançar um novo objetivo. Quando as pessoas não sentem que estão realizando algo, sentem-se desmotivadas. As pessoas têm de sentir orgulho de seus esforços, precisam sentir que o que estão tentando é realmente possível.

Outro empresário de sucesso, Tom Watson Jr., que tornou a IBM a gigante da computação, muito antes de existir a Microsoft, dizia:

Posted in Geral

Caso de erro em usabilidade de shampoo

Há alguns meses quando comprava  meu shampoo habitual tive uma surpresa:  mudaram a embalagem. Na embalegem anterior, quando o shampoo estava chegando ao fim, bastava virar o frasco de cabeça para baixo e ainda dava para usar muito, pois ele é muito viscoso. Agora, algum gênio da fábrica mudou isso. Você não tem como deixar o frasco de cabeça para baixo por ele mesmo.

Acho que podemos supor algumas coisas:

  1. a fábrica vai lançar um suporte para o shampoo, aumentando sua gama de produtos;
Posted in Usabilidade